Arqueologia
Neolítico
   

Feteira

A descoberta da Gruta da Feteira deu-se em 1981, no decurso dos trabalhos de construção de um aviário tendo havido a primeira intervenção de emergência em 1982, numa colaboração entre o IPPC, o GEAL e a Câmara Municipal da Lourinhã.

Esta gruta revelou-se como sendo uma necrópole do neolítico, datada de há 5 3000 anos, com sepulturas secundárias de urnas circulares, em que os corpos já totalmente decompostos eram amontoados sem qualquer preocupação anatómica e de onde resultou a presença de diversos ossos de vários corpos na mesma urna. Entre estes foi encontrado um parietal que tinha sofrido trepanação e mostrava calo ósseo resultante da sobrevivência do indivíduo a esta delicada intervenção cirúrgica.

No centro de uma das urnas encontrou-se um crânio serrado logo a seguir à linha de sutura do frontal e que, provavelmente, terá sido utilizado num ritual funerário à semelhança de outros encontrados na Península Ibérica.

Do mobiliário funerário foi encontrado material lítico e de cerâmica lisa e decorada, utilizado como material votivo, assim como peças de colar em concha e osso.