Outras notícias

13 de maio de 2015

 

Nova espécie de plesiossauro de Angola dá indicações
sobre o modo de locomoção subaquático

 

Uma nova espécie de plesiossauro do Cretácico Superior de Angola foi agora descrita por Ricardo Araújo e uma equipa de paleontólogos nacionais e estrangeiros. A nova espécie de plesiossauro, um tipo de répteis marinhos do Mesozóico que fazem lembrar o Monstro de Loch Ness, chama-se: Cardiocorax mukulu. O nome Cardiocorax significa precisamente coracóide em forma de coração. O coracóide é um osso da cintura escapular dos répteis, equivalente à omoplata nos humanos. A cintura escapular do Cardiocorax é muito bizarra comparada com a de outros plesiossauros e permitia que este animal se deslocasse no meio aquático com movimentos de protracção e retracção, ou seja, os membros anteriores deslocavam-se para a frente e para trás predominantemente. Isto ao contrário do que tinha sido hipotetizado para outros plesiossauros com movimentos de aducção e abducção (para cima e para baixo). Este foi o resultado da dissertação de doutoramento de Ricardo Araújo que agora publica os seus resultados no Netherlands Journal of Geosciences. Ricardo Araújo é um colaborador de longa data no Museu da Lourinhã, que em conjunto com a Southern Methodist University fez o seu trabalho de doutoramento sob os auspícios do Projecto PaleoAngola. O Cardiocorax foi preparado no Museu da Lourinhã integrado no Projecto PaleoAngola e regressará ao seu país de origem em breve.

 


Cardiocorax


Cardiocorax

R. Araújo, M.J. Polcyn, A.S. Schulp, O. Mateus, L.L. Jacobs, A. Olímpio Gonçalves and M.-L. Morais A new elasmosaurid from the early Maastrichtian of Angola and the implications of girdle morphology on swimming style in plesiosaurs. Netherlands Journal of Geosciences - Geologie en Mijnbouw, Available on CJO 2015 doi:10.1017/njg.2014.44


Outras notícias