Outras notícias

5 de março de 2014

 

Nota de Imprensa    [PDF]

 

Novo dinossauro descoberto em Portugal
é o maior predador terrestre da Europa

 
<i>Torvosaurus gurneyi</i>

Nova espécie de dinossauro descoberto em Portugal é o maior dinossauro carnívoro do Jurássico e o maior predador terrestre conhecido na Europa.

A revista científica PLOS One acaba de publicar um artigo da autoria de dois paleontólogos que colaboram com o Museu da Lourinhã, onde se explica que Torvosaurus gurneyi, um primo distante do Tyrannosaurus rex, estava no topo da cadeia alimentar na Península Ibérica há 150 milhões de anos.

Torvossauro significa "lagarto selvagem" (do latim: torvus = selvagem + do grego: saurus = lagarto). O epíteto específico gurneyi homenageia o norte-americano James Gurney,

criador e ilustrador da série literária Dinotopia que fascinou o principal autor do estudo agora publicado, Christophe Hendrickx, da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa e do Museu da Lourinhã: "Sempre admirei a reconstrução deste mundo utópico, onde dinossauros e humanos vivem juntos, ele também é um excelente ‘paleoartista’ e pedagogo".

Material fóssil pertencente a este dinossauro foi descoberto na Formação da Lourinhã e inicialmente atribuído a Torvosaurus tanneri, uma espécie descoberta na América do Norte. Estima-se que Torvosaurus gurneyi pudesse atingir dez metros de comprimento e pesar entre quatro e cinco toneladas, mas "este não é o maior dinossauro predador que conhecemos: Tyrannosaurus, Carcharodontosaurus e Giganotosaurus, do Cretácico eram maiores", lembra Hendrickx, para logo acrescentar que "com um crânio de 115 cm, Torvosaurus gurneyi foi, em todo o caso, o maior carnívoro terrestre nesta época, o Jurássico, e um predador ativo que caçava outros grandes dinossauros, como evidenciam os dentes lameliformes que chegam a medir dez centímetros".

O novo dinossauro constitui a segunda espécie do género Torvosaurus e pode ser considerado o “equivalente europeu” da espécie Torvosaurus tanneri, descoberta na América do Norte. Ambas as espécies foram escavadas em rochas da mesma idade geológica e viviam em ambientes semelhantes, dominados por dinossauros. “A fauna do que é hoje Portugal foi extremamente diversificada no final do Jurássico”, diz o coautor do estudo, o professor Octávio Mateus, da Universidade Nova de Lisboa e do Museu da Lourinhã, acrescentando que "esta nova espécie de dinossauro carnívoro vem aumentar um pouco mais a diversidade de dinossauros de Portugal. E mostra que estava em curso um mecanismo de especiação que ocorreu durante o Jurássico, quando o Atlântico já estava bem formado e a Europa era um arquipélago".

Embriões de dinossauros escavados na mesma formação geológica, recentemente descritos por investigadores que colaboram com o GEAL – Museu da Lourinhã são também atribuíveis a esta nova espécie. Torvosaurus gurneyi pertence aos terópodes, um grupo de dinossauros bípedes que deram origem às aves.

A descrição detalhada, onde esta espécie recebe o seu nome científico, está publicada na revista PLOS ONE (www.plosone.org), sob o título:

Hendrickx, C. & Mateus, O. 2014 Torvosaurus gurneyi n. sp., the largest terrestrial predator from Europe, and a proposed terminology of the maxilla anatomy in nonavian theropods.

http://www.plosone.org/article/info%3Adoi%2F10.1371%2Fjournal.pone.0088905

Contactos:
Christophe Hendrickx
Tel: (+351) 913 336 606;
Skype: christophe.hendrickx
e-mail: christophe.hendrickx@hotmail.com

Prof. Octávio Mateus
Tel: (+351) 918 381 501
e-mail: omateus@fct.unl.pt
webpage: http://docentes.fct.unl.pt/omateus

No âmbito da divulgação da presente notícia, fica autorizada a reprodução da ilustração em topo, sempre que seja feita referência aos direitos autorais: © Octávio Mateus & GEAL – Museu da Lourinhã

Outras ilustrações podem ser consultadas em:
https://plus.google.com/photos/102033075966493569384/albums/5984455200663712769?banner=pwa&authkey=CNaHot__1b_3hAE



Outras notícias