Outras notícias

25 de julho de 2013

 

Nota de Imprensa

 

20 ANOS SOBRE A DESCOBERTA DO NINHO DE PAIMOGO

 
20 ANOS SOBRE A DESCOBERTA DO NINHO DE PAIMOGO

O Museu da Lourinhã inaugura no próximo sábado, pelas 11 horas, a exposição temporária que celebra o 20.º aniversário da descoberta do “ninho de Paimogo”.

O GEAL – Grupo de Etnologia e Arqueologia da Lourinhã, que fundou e administra aquele Museu, assinala assim um dos achados que mais marcou a história da paleontologia de vertebrados em Portugal.

Descoberto nas arribas de Paimogo, concelho da Lourinhã, em 1993, o ninho foi escavado e estudado por equipas do GEAL, vindo a comprovar-se que se trata de uma peça de importância mundial, devido à presença de embriões bem conservados e à grande quantidade de ovos que o compunham, elevando-o à categoria de um dos maiores e mais interessantes ninhos fósseis que se conhece.

Entre os elementos que integram a “temporária”, os visitantes podem também observar o “ninho de Porto das Barcas” que, contendo um elevado número de cascas de ovos, ossos e dentes de embrião, atribuíveis ao grande terópode Torvosaurus, esteve na origem de um importante artigo científico, recentemente publicado na revista Scientific Reports, da prestigiada editora Nature.

A exposição abre a 27 de julho e encerra a 15 de setembro. Durante agosto o Museu está aberto todos os dias das 10:00 às 13:00 e das 14:30 às 18:30, com visitas guiadas às 11:00, 15:00 e 17:00 e, durante setembro, de terça a domingo, das 10:00 às 13:00 e das 14:30 às 18:00, com visitas guiadas às 11:00, 15:00. Não é necessária marcação prévia.



Outras notícias