Outras notícias

6 de Setembro de 2008

 

Museu da Lourinhã apresenta
novas descobertas de dinoussauros

 

O Museu da Lourinhã anunciou o resultado de mais uma campanha de escavações de Verão nas arribas da Lourinhã. Os paleontólogos do Museu da Lourinhã e Universidade Nova de Lisboa encontraram novos ossos de embriões de dinossauros, ninhos com ovos e ossos de dinossauros.

As descobertas de embriões de dinossauro carnívoro da Lourinhã, com cerca de 150 milhões de anos, são as mais antigas de que há registo até hoje, pertencendo ao Jurássico superior.

Embora ovos e embriões do dinossauro Lourinhanosaurus já tivessem sido descobertos na Lourinhã, os investigadores querem determinar se os ovos agora descobertos são da mesma espécie e se partilham as mesmas características, nomeadamente a forma de nidificação, incubação e ecologia.

Os paleontólogos esperam que estes achados, raros em Portugal, permitam perceber melhor como os dinossauros cresciam, em que ambientes, e como eram incubados os seus ovos.

A campanha de escavações decorreu ao longo dos meses de Julho e Agosto deste ano e o material recolhido é de grande importância para se compreender o passado dos animais que pisaram o nosso país há 150 milhões de anos.

As actividades contaram com a participação de mais de três dezenas de voluntários oriundos de vários países, e foram coordenadas pelos paleontólogos Octávio Mateus, Rui Castanhinha e Ricardo Araújo.

Os trabalhos incluiram escavações, crivagens, preparação e limpeza do material em laboratório e ilustração científica. Para além de ossos de dinossauros adultos foram recolhidos, através de crivagens, partes de crânios de pequenos animais jurássicos tais como crocodilos, anfíbios e pequenos dinossauros.

Parte dos trabalhos agora realizados enquadram-se no prémio atribuído em Junho deste ano pela instituição norte-americana Jurassic Foundation ao projecto de estudo das jazidas de ovos de dinossauros em Portugal, proposto pelos investigadores atrás mencionados.

Um dos objectivos dos estudos do material recolhido é a publicação dos resultados em revistas internacionais da especialidade. Algum do material recolhido já pode ser visto no laboratório de paleontologia do Museu da Lourinhã.


Outras notícias