Outras notícias

2 de Agosto de 2008

 

Museu da Lourinhã apresenta
o maior dinossauro carnívoro do Jurássico em Portugal

 



Com a participação de:

Prof. Doutor Miguel Telles Antunes

Academia das Ciências de Lisboa, Universidade Nova de Lisboa e Museu da Lourinhã
 
Doutor Octávio Mateus
Museu da Lourinhã e Universidade Nova de Lisboa

De entre os dinossauros, o Torvosaurus – “lagarto selvagem”, com 150 milhões de anos, aproximadamente – é o maior carnívoro do Jurássico. Com efeito, os maiores carnívoros são mais recentes. São exemplos o Spinosaurus – “lagarto com espinhos” que data de há cerca de 95 milhões de anos – e o famoso Tyrannosaurus – “lagarto tirano” de há cerca de 66 Ma; ambos datam do Período Cretácico.

O Torvosaurus,
descoberto em 1972 no Colorado, Estados Unidos, e descrito por Peter Galton e James Jensen, em 1979, era o maior dinossauro carnívoro do Jurássico até então conhecido.


Em Portugal, o primeiro Torvosaurus foi identificado a partir de um osso da perna pelos paleontólogos do Museu da Lourinhã e da Universidade Nova de Lisboa, Octávio Mateus e M. Telles Antunes. Estes anunciaram em 2006 a descoberta de parte de um crânio, incluindo o maxilar, que serviu de base para reconstituir o crânio – reconstituição que passa, agora, a integrar a exposição do Museu da Lourinhã
.

O espécime foi encontrado em 27 de Julho de 2003 por um rapaz holandês, então com 10 anos, Jacob Walen, quando passeava com o pai, experiente colector de fósseis. Este, entregou o exemplar ao Museu da Lourinhã.

O espécime português tem dimensões que excedem ligeiramente as do norte-americano; é, por isso, o maior predador terrestre do Período Jurássico actualmente conhecido.

O crânio, com um metro e quarenta de comprimento, está munido de dentes cortantes, achatados lateralmente em forma de lâmina, com 13 cm. Está exposto ao público desde sábado, 2 de Agosto.

Craneo de Torvosaurus
 

Outras notícias